sábado, 14 de março de 2009

O que fazer em dias de temporal

O cenário de ontem à noite no Rio de Janeiro foi assustador. Entre 18h30min e 19h, começaram os clarões e alguns tímidos trovões. Logo depois das sete, veio a chuva. Pingos grossos, cada vez mais constantes, anunciando a tempestade que estava por vir. Então iniciou o temporal, um dos maiores que eu já vi em minha vida. A cidade virou um caos, o trânsito parou, as ruas ficaram alagadas, pessoas passavam com água acima dos tornozelos, se expondo às doenças causadas pela água suja do esgoto, como a leptospirose, que é transmitida pela urina do rato.

De carro, levei uma hora para sair de Copacabana e chegar em Botafogo (foto), e durante boa parte do trajeto não conseguia ver mais do que um palmo à minha frente. Diversos veículos ficaram enguiçados, como sempre acontece nas chuvas. Alguns, que decidiram se arriscar e passar por ruas inundadas, tiveram seus motores invadidos pela água, e ficaram ilhados, literalmente. Bairros ficaram sem luz, aeroportos ficaram fechados e duas crianças foram arrastadas pela água, e estão internadas na Barra da Tijuca.

Tudo isso mostra que a cidade não está preparada para chuvas fortes. Eu sempre disse que é "só cospir no chão, que o Rio de Janeiro para". Não tenho as soluções para os problemas da cidade, tenho certeza de que há muita gente muito mais preparada para falar sobre isso do que eu, portanto seguem algumas dicas e recomendações sobre como se portar em dias de chuva quando se está na rua. Elas podem parecer óbvias, mas é muito comum ver pessoas fazendo exatamente o contrário.

O que fazer quando estou à pé e cai um temporal?

1- Procure um local coberto. Se a chuva estiver acompanhada de vento, procure ficar longe de objetos que podem voar;

2- Nunca, nunca mesmo se apóie ou segure em grades ou objetos metálicos, pois eles são excelentes para-raios, conduzem muita eletricidade;

3- A principal dica deve ser seguida antes da chuva: NÃO JOGUE LIXO NA RUA. A sua, minha, nossa sujeira na rua entope bueiros, impede o escoamento da água e causa enchentes e alagamentos, além de ser um prato cheio para ratos e baratas quando a chuva para.

Como dirigir com segurança em dias chuvosos

1- Carro não é arca de noé, portanto evite as ruas alagadas. É melhor perder algum tempo esperando do que algum dinheiro consertando. A média de preço para abertura de motor é de R$1.500,00.

2- Se realmente tiver que atravessar a rua alagada, engate a segunda marcha e mantenha aceleração média e constante, pois isso vai evitar que a força de aspiração do motor seja muito alta, a ponto de puxar água para dentro do motor e fazer com que o volume de gás expelido pelo propulsor seja suficiente para impedir a entrada de água pelo escapamento.

3 - Se o motorista deixar o motor apagar durante a travessia, a primeira recomendação é não tentar fazer com que ele funcione (nem”no tranco” e nem na chave), pois o motor poderá estar cheio de água e essa atitude provocará o calço hidráulico. O melhor é colocar a alavanca de marchas em ponto morto, empurrar o veículo até um local seguro e chamar reboque, para que seja feita análise mais detalhada em oficina.

1 Comentário:

Planeta Bola disse...

obrigado, com certeza mu motor nao pifara de noo

Postar um comentário

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO