sábado, 27 de dezembro de 2008

Será que os filhos dos cartolas cariocas jogam video-game?

Calma, leitor. O post a seguir não é para defender os dirigentes, ou muito menos culpar os filhos deles pelas atuais administrações ridículas dos clubes do Rio de Janeiro, principalmente os quatro "grandes". Muito pelo contrário. Mas é que eu ouço falar e leio, há pelo menos dois anos, que "o São Paulo é um exemplo de administração, tem sempre uma lista de contratos de jogadores que estão por terminar".

Não é novidade que a forma com que os dirigentes do Tricolor Paulista comandam o clube está anos luz à frente dos cariocas, mas não deveria ser algo normal ter uma lista de jogadores - principalmente os seus - com contratos à expirar? Por que as diretorias de Botafogo e Fluminense, só para citar dois exemplos, não se movimentaram para renovar os contratos de de membros importantes como Lucio Flavio e Washington, que saíram de General Severiano e das Laranjeiras, respectivamente, de graça? Por que, no começo do ano, não pensaram na possibilidade de perder seus destaques no fim da temporada? Caso não quisessem renovar, poderia se tentar uma venda para engordar o caixa e trazer um substituto à altura (esse tema fica para um próximo post).

Mas, como não fazem isso, vou deixar aqui uma dica para todos os cartolas cariocas, e também pedir para os filhos deles que os avisem sobre isso: que tal, ao invés de fumar charutos, tirar 30 minutos de um dia para baixar um joguinho estilo manager para o computador? Neles, pode-se criar uma lista de todos os jogadores com contratos a expirar e, então, adivinhem? Quando os acordos terminam, você pode abordá-los para assinar com o clube que você comanda. E eles podem vir de graça!!! De graça, sem nenhum custo, somente o dos salários!!! Fantástico, não? Ao invés de precisar gastar, suponhamos, R$ 5 milhões para uma contratação, mais R$100 mil por mês de remuneração para trazer um jogador, pode-se oferecer um salário R$130 mil mensais sem ter o gasto da contratação. Muito melhor, não?

Imagino que os dirigentes do São Paulo, e agora do Corinthians, que tirou Túlio e Jorge Henrique do Botafogo, não precisem fazer isso, mas já que os do Rio de Janeiro não aprendem com o exemplo que o Tricolor Paulista dá desde 2004/2005, e não conseguem fazer isso de forma profissional, que tal treinar no computador? Eu, por exemplo, já montei times fantásticos com poucos recursos. Como dizem alguns amigos: fica a dica ;-)

3 Comentários:

Anônimo disse...

Até eu que sou horrivel no FM 2008, renovo os contratos pra vender depois ao inves de perder de graça. Eu nao queria mais o Lucio Flavio no Botafogo mesmo mas ele renderia uma boa grana, que daria pra comprar um reforço mais jovem, mais barato, e quem sabe melhor.

Line disse...

Confesso que não sei jogar video game, mas isso não vem ao caso (rs), de qualquer forma sempre citando o glorioso fogão ne? Isso parece-me um amor encubado ... hahah Bjs

Helmut disse...

Além de não saberem administrar, os cariocas também não sabem fazer o bom uso do jogo. É a mais pura verdade, Colin. Concordo contigo!

Postar um comentário

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO